Adriano Edmundo é um conhecido advogado e empresário do Alto Vale do Itajaí (SC), um bon vivant, que gosta de tomar aquele whiskynho da diretoria, uma cervejinha bem gelada ou um vinho (às vezes ele mistura tudo e sobe no telhado, mas não vem ao caso!) A distinta família do Adriano Edmundo é composta por ele (claro), sua paciente esposa Cláudia e seu filho adotivo, mas que puxou ao papai, Zé Bob.

Dr. Adriano Edmundo gosta de receber seus amigos na sua residência, que podem adentrar por aquela fina porta branca laqueada, para a área de festa, onde serão certamente bem servidos.

No último evento realizado na residência do ilustre Dr. Adriano Edmundo, seus convidados puderam degustar apetitosos camarões, aqui batizados em homenagem à tão distinto personagem:

Camarões à la Adriano Edmundo

  • 01 kg de camarões limpos (recomeda-se o camarão rosa), marinados em suco de limão, sal, pimenta do reino moída na hora, cebola de cabeça, um pedaço de pimentão e água;
  • Farinha de trigo, para empanar
  • 02 ovos batidos, com aprox. meia xícara de leite e 1,5 colher de sopa de trigo (fica parecendo uma massinha, bem molinha)
  • Farinha de rosca
  • Palitos de dente, para espetar os camarões

Modus Operandi

Os camarões vão um a um pro palito (previamente umedecidos), e passam nessa ordem: pelo trigo, pela massinha a base de ovos e pela farinha de rosca. Devem ficar bem cobertos, em cada uma das etapas.

Deve ser frito em óleo ou gordura, previamente aquecida, mas não muito quente, para não queimar por fora e ficar cru por dentro. Usamos um fogareiro com um disco que lembra uma wok, que pode-se puxar os camarões pro ladinho, a fim de ficarem bem sequinhos.

Rende aproximadamente 06 dúzias

Sirva bem quentinho, acompanhado de um limãozinho!

PS: Dr. Adriano Edmundo não é o autor da receita. Mas é que ele gosta muito, então, nossa homenagem a ele, que faz parte da Diretoria!

Fotos Cristiano Moreira, JC Fotografia

crédito fotos: Cristiano Moreira, JC Fotografia

Faltou a xeléia, amiga do coalho.

Esta eu comprei pronta, mas fico me perguntando como faz? Com maçã? Com gelatina sem sabor? Com ágar ágar?

Se alguém souber, por favor se manifeste!

geleia de pimenta

A Bruna, do Curiosidade Culinária, me escreveu pedindo uma consultoria em assuntos de capicum. A Bruna não pode comer pimenta (tadica!!!!) e gostaria de saber qual é uma variedade mais suave que ela possa usar diariamente.

Minha dica pra Bruna é a Pimenta Rosa, que não é bem uma pimenta, é o fruto da aroeira, uma planta do nosso serrado, parente do caju e da manga. Como é muito suave, geralmente é usada como decoração de pratos, não como tempero pela ardência, por ser bem pouca.

pimenta rosa

Eu uso a aroeira inteira, e tenho um azeite aromatizado com pimenta rosa, que gosto bastante em salada de folhas. Minha dica é usá-la no moedor.

Espero ter te ajudado, Bruna!

dedo de moca verde

Tabasco

Sabe aquela pimenta que faz suar, embaça os óculos? Prazer, tabasco. A tabasco é uma variedade de pimenta mexicana, portanto, muy caliente! Esses molhos de tabasco que nós conhecemos são americanos…e de uns anos para cá se tornou bastante comum no Brasil (o preço também ficou bem mais acessível). No entanto, nunca vi in natura para vender por aí.

A pequeninha é ardida, gente. Cuidado! Eu comprei pra fazer nachos, mas uso em muitas coisas! Na manteiga de alho, em carnes, frango…
(claro que se usar com moderação, não sua)

Tabasco Chipotle: a chipotle também é uma variedade mexicana, menos caliente, mas não menos escândalo, porque é DEFUMADA! O primeiro vidro que compramos, foi rapidinho! Praticamente bebemos a pimenta!!
Na pizza de calabresa, é definitivamente a melhor.
Eu adoro pimenta, adoro defumados, não podia ser melhor pra mim!

ps: estão no fim, mas da pequena já tem um vidro fechado no armário esperando a vez!

EDITADO:  O Tabasco é feito da mesma maneira desde 1868. As pimentas colhidas manualmente são selecionadas, maceradas com uma pequena quantidade de sa da Ilha de Avery. Em seguida o molho é envelhecido por 03 anos em barril de carvalho. Ao final, o molho é drenado, adicionado vinagre, filtrado e engarrafado.

Fonte: Tabasco.

para saber mais: http://www.tabasco.com

A pimenta biquinho, tão bonitinha, é considerada uma pimenta doce. Não que seja doce mesmo, mas é uma pimenta que não arde. Eu fiz o teste e confesso que tive medo de morder uma pimenta assim inteira! Mas é uma delícia! Fica muito bem em saladas, e por ter essa forma, também vai bem na decoração de pratos.
Para os que tem medo da pimenta, é um ótimo começo (viu, Tathi!)! Mas tenham certeza que é a biquinho doce, não a pimenta de bode que também é parecida, mas arde!

PS: A primeira vez que vi in natura foi quando comprei esse pezinho. Até então só tinha visto e comido em conserva.

Pimenta Biquinho

Pimenta Biquinho

Pimenta Calabresa

Como o nome indica, originária da Calábria, na Itália é feita a partir do peperoncino, uma espécie de pimentão.
No Brasil, é feita principalmente a partir da dedo de moça e da malagueta. Basta secar as pimentas e triturá-las grosseiramente.

Pimenta Calabresa

Indico para uso em molhos de tomates, na pizza, em carne, frangos, peixes, legumes…. Olha, pra praticamente qualquer comida! Use com moderação, pois a secagem do fruto faz com que o sabor e a pungência sejam realçados.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.