Risotto é uma palavra italiana que significa “sopa enxuta”. Há várias lendas sobre a origem do risotto, mas a minha versão pessoal, é que deve ter surgido como um prato simples, para aproveitar ingredientes e alimentar de maneira satisfatória uma bando de pessoas famintas!

A diferença do risotto para o nosso arroz, além da variedade de arroz, é o modo de cozimento. Enquanto no nosso arroz adicionamos água e o deixamos quietinho até secar, o risotto é cozido em bastante caldo e deve ser mexido constatemente para ficar bem cremoso.

O arroz ideal para risotto são o arbóreo e o carnoli. Os grãos são mais gordinhos e liberam mais amido. Como o risotto é cozido em bastante caldo, um bom caldo caseiro, de carne, frango, legumes ou frutos do mar faz bastante diferença. Mas como ninguém é santo, um caldo pronto super serve também.

à esquerda, arroz branco comum, à direita, carnoli

à esquerda, arroz branco comum, à direita, carnoli

Para cada xícara de arroz, são cerca de 04 de caldo. Aqui em casa, a minha medida é uma xícara de arroz para 02 pessoas.

Risoto básico:

Numa panela de fundo grosso, refogue em azeite de oliva, alho e cebola. Adicione o arroz. Quando o arroz já estiver fritinho, adicione cerca de 01 concha de vinho. Mexa com a colher de pau, até que o arroz absorva o vinho. Vá adicionando o caldo, já quente, aos poucos, sempre mexendo, até que o arroz absorva o caldo. Então adicione mais uma concha e assim sucessivamente.
Esse processo leva cerca de 20 minutos. O ponto do risotto é um arroz cremoso e que escorre de leve pelo prato. O arroz fica al dente. Acerte sal e pimenta. Acrescente cerca de 01 colher de manteiga e abafe. A manteiga garanta o brilho do seu risotto.

Sirva na hora, bem quentinho, acompanhado de um vinho!