Utilidades Domésticas


O Pedante na Cozinha, de Julian Barnes.

 

O nome não poderia ser mais apropriado. O Pedante conta suas aventuras na cozinha, e revela que nunca será capaz, de ele mesmo, um dia inventar uma receita, ou modificar muito a que segue nos livros. Tudo o que ele quer é cozinhar comida boa e nutritiva, ampliar seu repertório de receitas.

Lendo, achei que é exatamente o que acontece com pessoas que começam a cozinhar ‘mais velhas’, que não tiveram o treinamento de bater as claras e picar as cebolas desde pequenos – o que o Pedante sente falta é o ‘jogo de cintura’, digamos.

Tem horas que dá raiva do Pedante, mas é bem divertido!

 

o pedante na cozinha

 

Presente da querida Mariana, do Orelha do Livro.

Não conhece o blog da Mariana ou o programa do rádio? Corre lá!

Anúncios
A Daise e o Sandro. Acho que ele foi fisgado pela barriga!

A Daise e o Sandro. Acho que ele foi fisgado pela barriga!

A nossa convidada de hoje é a Daise, uma pessoa deveras versátil que sabe fazer de tudo: de plantar salsinha até gatos no computador! A Daise é assim, quase uma mamma italiana! Oficialmente ela é contadora, mas nas horas vagas ela cozinha, conta piada, bebe. Ela também é uma fonte de sabedoria – de boteco. Precisou de um conselho popular? Pergunta pra Daise. Está com problemas com o leão? Ela também resolve! Quer deixar as roupas mais brancas, ou saber como lavar adequadamente as colheres de pau? Veja as dicas da Daise a seguir!

Ah, ela  é uma pessoa internacional também: além de parlar italiani (e como parla!), ela está de viagem marcada pros isteites e vai ser nossa correspondente de lá!

Como começou a cozinhar?

Minha infância foi no interior (la na Volta Grande em Mirim Doce) e como meus pais são italianos e agricultores ai já viu, se faz de tudo em casa e eu e a mana adorávamos quando eles saiam e nos deixavam sozinhas em casa. Era onde a gente mostrava os dotes culinários. Inventávamos de tudo, desde bolos ate balas de nata (uma delícia). Comiamos tudo,  e se sobrasse algo,  os gatos davam o jeito! Hehehe! Foi onde aprendemos a cozinhar, um pouco porque minha mãe cozinha muito bem e a nona que morava perto de nossa casa faz a puxa-puxa e rapadura mais gostosa da região. Ah não esquecendo que o nono faz uma pinga boa também. Então vem de família o gosto pela comida.

Gosta de novidades na sua cozinha?

Ah, quem não gosta né, mas eu uso o básico, não uso temperos prontos(os comprados). Adoro inventar receitas, como já falei eu e a Deise fazíamos de tudo e até hoje ainda invento.

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Salgado sempre, não sou muito fã dos doces. Mas sempre depois do salgado tem que ter um docinho.

O que não falta na sua cozinha?

Limão, pimenta, alho, cebola e as panelas de ferro.

Suas especialidades?

Sendo salgado eu gosto de todos, mas strogonoff e lasanha são os meus prediletos.

Então, como já fiz alguns cursos de culinária e também o de gastronomia resolvi dividir com vocês as dicas valiosas que aprendi nesses cursos.

Dicas

  1. Quando cozinhar o feijão, so tempere com sal no final do cozimento. Assim o mesma não ficara duro
  2. Para a feijoada ficar mais leve, acrescente um copo de caldo de laranja quando ela estiver pronta, ou coloque uma laranja inteira com casca dentro do feijão quando ele estiver quase pronto, assim ele absorvera toda a gordura, que ficara no interior da laranja.
  3. Para tirar a acidez do molho de tomate, coloque uma pitada de açúcar no final do cozimento.
  4. Se o molho de carne estiver sem cor, acrescente duas colheres de cha de café solúvel ao mesmo.
  5. Quando fizer ensopados de carne de gado e de porco adicione folhas de limão ao cozimento,  deixara um gosto muito bom. Ao servir tire as folhas.
  6. Para o óleo não queimar quando estiver fritando, coloque na frigideira uma fatia de rolha de cortiça
  7. Para evitar o cheiro de brócolis, da couve e dos nabos que estão sendo cozidos se espalhem por toda a casa, ponha sobre a tampa da panela um chumaço de algodão embebido em vinagre.
  8. Junte gotas de limão a água em que será cozido o arroz, que resultarão grãos mais soltos e mais claros.
  9. Para dar um sabor especial ao peixe, deixe-o mergulhado no leite antes  de fritar.
  10. Se você cozinhar camarão com casca, na cerveja ele ficara com um sabor parecido com o da lagosta.
  11. Para limpar mármores, mergulhe um limão cortado ao meio no sal e esfregue-o sobre o mármore. Deixe atuar por alguns minutos e lave com água e sabão.
  12. Manchas de ferrugem em tecidos brancos e coloridos saem com facilidade embebendo o tecido com suco de limão e cobrindo com uma camada de sal.
  13. Mancha de tinta de escrever sobre os moveis tira-se passando sobre os mesmos um pedaço de batata crua.
  14. A maioria das manchas dos sapatos de camurça podem ser retiradas se você esfregar um pedaço de pão branco sobre elas.
  15. Sapatos de couro marrom podem ter sua cor melhorada usando-se parte interna da casca da banana. Também retira quase todas as manchas;
  16. Para tirar manchas de gorduras de tecidos (mesmo toalhas de mesa e panos de prato), lave-os com sabão de coco de boa qualidade.
  17. Para que as formas de gelo não grudem no congelador, espalhe um pouco de sal onde elas serão colocadas.
  18. Se você notou barata dentro do armário, coloque dentro de um pires, três dentes de alho amassados com um pouco de sal.
  19. Para espantar formigas da cozinha, espalhe sal ou talco nos cantos onde elas aparecem. Você pode usar, também, casca de pepino.
  20. Para tirar manchas de graxa, passe no local manchado óleo de cozinha e deixe 10 minutos. Depois lave com bastante água e sabão.
  21. Pedaços de carvão colocados dentro da geladeira eliminam o cheiro desagradável.
  22. Se o seu fogão estiver muito sujo, limpe com água e um pouco de bicarbonato de sódio. A sujeira saira mais rápido.
  23. Coloque leite fervente sobre os tecidos manchados por frutas. As manchas sairão facilmente.
  24. Açúcar é ótimo para conservar botões de rosa. Misture uma porção de açúcar na água dos vasos.
  25. Coloque um pedaço de giz na caixa de bijuterias para que elas não escureçam.
  26. Amasse um morango passe esta pasta na escova e escove os dentes. Removera manchas e o amarelado dos mesmos.
  27. Para tirar o amarelo que fica nas roupas de la branca, ensaboe-as com sabão de coco e coloque em um balde de água, juntando uma colher de sopa de álcool.
  28. Passe um pouco de gelo nas mãos antes de tocar no peixe. Isso não deixar o cheiro aderir a pele.
  29. As colheres de pau devem ser lavadas com uma solução de água e vinagre.

Potinhos de requeijão prestam-se muito bem para acondicionar caldos e molho de tomate caseiro no congelador. Gosto de reutilizá-los porque além de terem tampa, são transparentes!

Relembrando que para o molho de tomate basta bater no liqui os tomates, alho, cebola, cheiro verde, um pedaço de pimentão e um pouquinho de água. Desta vez tinha um pedaço solitário de cenoura na geladeira e foi junto. As quantidades ficam à critério. Eu que sou um pouco exagerada, uso bastante cebola, alho e cheiro verde.

Deixo para salgar e adicionar pimenta na panela.

molho de tomate caseiro

DSC05518

pao caseiro

Sim, eu sou a feliz proprietária de uma máquina de pão. Já a tenho há alguns anos, e é uma coisa muito prática para se ter, além de pão sair bem mais em conta do que na padaria.

Sempre faço pães pequenos, pois assim são consumidos fresquinhos; na maioria da vezes, quase meio pão vai quente, só com manteiga.

O que me incomodava no pão da máquina era o formato, aquele pão meio cúbico, cujas fatias de tamanho estranho não davam sanduíches decentes, na minha opinião. Resolvi esse problema tirando a massa da máquina e assando na forma de pão, no forno convencional.

Essa receita é de pão francês, que é ótimo, mas em nada lembra o pão francês de padaria. Adaptei a receita, que ficou:

01 copo de agua fria

01 colher de sopa de açucar

01 colher de chá de sal

02 copos de trigo peneirado

01 copo de semolina

01 colher de sopa bem cheia de azeite de oliva

01 colheres de chá  bem cheias de fermento biológico.

Bom, na máquina, basta colocar tudo nesta ordem. A semolina dá uma croc croc à casca do pão, qualidade deveras apreciada aqui nesta casa.

Na mão, não deve ser muito difícil também, mas a água deve ser morna, o açucar dissolvido nela para alimentar o fermento.

O que me incomoda de fazer pão é deixar crescer… eu esqueço do dito, ou fico olhando o tempo todo. Fora que a máquina aquece a massa levemente, o que facilita o crescimento do fermento.

E viva o pão! E a máquina de pão!

ps: não indico fazer massa de pizza na máquina de pão. por incrível que pareça, dá uma lambança danada.

Panela de Barro com Alho e Cebola

Panela de Barro com Alho e Cebola

O que tu faz com a tua panela de barro enquanto não está cozinhando nela? Deixa guardada? Eu não! Aqui, ela “guarda” cebola e alho, eventualmente, pinhões.

Essa veio direto do Espírito Santo! Ela fez uma longa jornada até Curitiba…

Olá!

Importante comentar que não sou chef, tampouco a melhor cozinheira do mundo. No entanto, tenho bastante intimidade com as panelas e afins. Sou de uma família onde todo mundo cozinha – todas as mulheres. Cada uma com a sua particularidade, e dessa mistura, meu perfil foi se formando.

Sou muy amiga dos salgados, mas acho tão legal bater um bolinho!

E praticamente tudo nas minhas panelas leva pimenta. Aliás, tenho uma coleção delas, que logo aparece por aqui.