Eu estava SECA por um pedaço de carne – e acho que me marido também, porque ele fez huummmmm!! a hora que viu o que era.

Comprei posta, que é um corte bem magro, em compensação, precisa ser feito na panela de pressão (já contei minha história com a pressão? não? me lembrem de contar qualquer hora) ou cozido bastaaaante tempo.

Enfim, eu queria comer carne, mas queria alecrim. Fiquei matutando cá com minhas batatinhas. Se eu fizesse um molho SO de alecrim ficaria muito forte. Foi entando que o alho poró fez ‘pisc’ pra mim da geladeira.

Para aproximadamente 350 g de lagarto usei:

03 dentes de alho

01 cebola pequena

01 talo grande de alho poró

03 galhos de alecrim

Aqueci bem a panela de ferro e deitei (não é lindo isso,  deitar um ingrediente?) um fio de azeite aromatizado com alecrim; dourei a carne muito bem por todos os lados, conservando um pedacinho de gordura que tinha na lateral.

Quando estava muito bem frito, juntei os ingredientes descritos acima, picados.  finamente. Refoguei – ah, que cheiro bom! – e quando a cebola estava transparente, acrescentei um tanto de cachaça, água e tampei.

Tem que olhar de quando em quando, e se necessário, pôr mais água. A carne tem que cozinhar bastante, pra ficar macia.

Cozinhe até a carne ficar macia e o molho, consistente. Acerte sal, pimenta calabresa e sirva com arroz branco e batatinhas.

posta ao alecrim e alho poró

Desde que eu comprei o livro ‘Jamie Oliver: O chef sem mistérios‘, fiquei tentada a fazer essa sopa. Isso foi em 2005. Fui fazer a dita da sopa somente em 2009. Mas quando eu finalmente fiz, que ótima surpresa! Uma sopa leve e ao mesmo tempo de sustância, fácil de fazer e diferente das sopas que eu estou habituada a comer.

Desde qu fiz a primeira vez, não parei mais, e sempre que  vejo alho poró na verdureira,  trago pra casa.

Eu adapto as quantidades, mas segue a receita na íntegra, do livro:

Sopa de Grão de Bico e Alho Poró

Para 06 pessoas

  • 340 g de grão de bico deixados de molho de um dia pro outro
  • 01 batata tamanho média, descascada e picada em cubinhos
  • 05 alhos poró de tamanho médio, cortados em 04 ao comprido e depois fatiados
  • 01 colher de sopa de azeite de oliva
  • 01 pedaço de manteiga
  • 02 dentes de alho finamente picados
  • sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
  • 850 ml de caldo de galinha

Simplifiquei o modus operandi, que no livro é meio extenso:

Fritar com a manteiga e o azeite, o alho e o alho poró. Acrescentar o grão de bico, misturar bem, juntar a batata e o caldo de galinha. Ferver até ficar tenro. Ele  cozinha a batata em outra panela para depois adicioná-la à sopa, mas eu não vi propósito nisso não.

O Jamie ( íntima!) recomenda e eu faço isso;  bater um pouco da sopa no mixer ou liquidificador, para ficar um creme. Eu bato metade da sopa e misturo com a outra metade, pra ter um tanto de grão de bico para mastigar.

Ele também recomenda servir a sopa com parmesão ralada e um fio de azeite de oliva, que realmente faz diferença.

O que o Jamie não sabe, é que se deixar o grão de bico de molho na água com sal, a casca não solta. Ele manda descascar o grão de bico antes de pôr na sopa, mas com o truque do sal não carece não. E eu lá tenho cara de quem descasca grão de bico um por um?? Menos, Jamie!

sopa de grao de bico e alho poró

Diz o Jamie que é uma receita australiana.

ps: não estou ganhando nada divulgando o livro ou com o link, é somente para referência de quem se interessar!