sandramendes

A Sandra é produtora de vídeo, faz fotonovelas mexicanas, ‘marketóloga’ e blogueira. Ela conhece várias técnicas de abordagem aos garçons para ele trazer mais a melhor cerveja, que ela aprendeu fazendo um curso com o Matita Pereira.  Ela é  mãe de dois felinos pretos lindões.  Essa semana a Sandra colabora com uma receita bacana do pai dela!

Como começou a cozinhar?

Olha, eu sempre gostei de comer bem, minha família por parte de mãe cozinha muito bem e sempre utilizam temperos nos quais a comida fica ainda mais gostosa. Meu pai gostava de cozinhar e fazia isso muito bem, minha mãe com o básico e ele com o diferente (sempre inventava algo). Algumas pessoas tem preguiça de fazer comida, como por exemplo chegar cansada em casa e comer qualquer coisa pronta ou semi pronta. Eu não tenho preguiça. Se eu estiver com fome vou para cozinha e começo a fazer algo, nem que seja um miojo, mas vai ser “aquele” miojo. Isso acontece desde que eu comecei a estudar a noite, ou seja, uns 15 anos. E sempre que faço, o cheiro adentra a casa, aí sempre alguém vem fazer companhia…

Gosta de novidades na sua cozinha?

Gosto, mas como não cozinho muito pela falta de tempo, acabo perdendo muita coisa. Acho muito legal inventar algo novo, uma comida diferente e bem temperada. Muito legal também, é descobrir um tempero novo para um prato já conhecido. As pessoas comentam que tem algo de diferente…sai da rotina…a maioria das pessoas tem paladar aguçado na minha família, e isso com certeza não passa desapercebido.

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Salgado. Adoro tempero, sabor, aroma, coisas que os salgados ganham de longe. Um docinho depois agrada, mas não é impressindível.

O que não falta na sua cozinha?

Alho. Não pode faltar jamais. E uma bela colher de pau.

Suas especialidades?

Colocar cebola em alguns pratos sem que minha irmã perceba que tem cebola. Ela detesta. Eu também não como muito, mas o sabor dela é muito bom e sendo bem picada ou ralada, após o prato cozido, assado ou frito, ninguém percebe. Mas sem brincadeiras agora minhas especialidades são panquecas, feijão, risoto de frango com azeitonas verdes, batata suiça e macarrão com diferentes molhos ou alho e óleo. Hunn…que fome me deu agora…

Risoto do Celso – porção para 6 pessoas que comem bem.

Ingredientes:

  • 1 peito de frango grande sem pele
  • azeitonas verdes à gosto – escolha bem a azeitona pelo sabor
  • 6 xícaras de arroz
  • cebolinha, salsinha, sal
  • 2 tabletes de caldo de galinha

Modo de Fazer:

Coloque água até chegar a metade da panela de pressão (4kg)

Coloque 2 tabletes de caldo de galinha na água.

Leve ao fogo médio e espere o tablete derreter mexendo com a colher de pau.

Após os tabletes derreterem, coloque o peito de frango inteiro.

Deixe cozinhar com a pressão por mais ou menos 20 minutos, o peito de frango deverá estar a ponto de desfiar, caso ainda não esteja devolva ao fogo por mais alguns minutos após a pressão até ficar a ponto de desfiar.

Enquanto o frango cozinha…

Pique a cebolinha, salsinha e as azeitonas retirando o caroço e separe

Após o peito de frango cozido retire-o da água e deixe-o esfriar reservando-o. Na água que ficou na panela de pressão jogue o arroz e tempere com sal caso deseje.

Leve o arroz para cozinhar. Após o arroz estar cozido deixe-o descansar por uns dez minutos com a panela aberta.

Desfie o peito de frango com as mãos e reserve.

Após o arroz ter descansado jogue todos os temperos já picados e reservados anteriormente na panela de pressão e o peito de frango. Misture bem. Leve ao fogo novamente por alguns minutos mexendo frequentemente, cuidando para que não queime no fundo.

*Você também poderá utilizar as sobras de arroz para fazer esse risoto, apenas cuide com o sal.

Aninha

Conheçam a Aninha!

Aninha é curitibana, polaca (bem torneada, segundo o padre – hahaha eu não podia deixar de comentar!), teacher, casada com o Flávio Cachorro Louco! Pensem numa pessoa fofa! (A Aninha, não o Flávio!).  Além disso, ela é uma pessoa sempre disposta a uma botecagem – qualidade muito importante numa pessoa – e sabe fazer caipirinhas de morango e canela ótimas! É mãe de dois felinos: a Betânia e o Bartolomeu, afilhados desta que vos fala!

Ah, a Aninha também conheceu o Copolla… não é fino isso?

 

 

Como começou a cozinhar?

Comecei bem antes mesmo de me conhecer como “gente”, meus pais trabalhavam fora e deixavam sobre minha responsabilidade, cuidar do meu irmão e alimentá-lo antes de irmos para a escola. No princípio era só macarronada, depois fui evoluindo para um arrozinho com bife a rolê, etc. Fora as bolachinhas de polvilho que fazia para levarmos. Hoje continuo alimentando, só que não mais meu irmão, mas sim o maridão.

Gosta de novidades na sua cozinha?

Mais ou menos, sou um pouco tradicional, do tipo que arroz só com sal e alho, nada de corante e “coisas” do tipo.

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Aprecio os dois, mas sou super formiga atômica… Açúcar ativa!!!, Sabe como? Quase toda semana tem um bolinho doce aqui em casa.

O que não falta na sua cozinha?

Amor, carinho e vontade, sem esses ingredientes o “negócio” não funciona… Além disso, não falta, batata, tomate, shoyo e conserva de pimenta da minha sogra.
Suas especialidades?

Além da comidinha caseira do dia a dia. Meu bolo de cenoura e o varéneke da família Mykolich. “Skavurska”.

RECEITA – VARÉNEKE

Para a Massa você vai precisar de:

*  1 kg de farinha de trigo
*  2 gemas
*  1 colher de sopa de manteiga
*  ½ colher de sal
*  300 ml de água, levemente morna

Preparo da Massa: Misture as gemas, manteiga, sal e água. Bata bem, e aos poucos vá acrescentando a “anaconda”, ou melhor, a farinha até dar o ponto de massa. Amasse, amasse, amasse e amasse mais um pouco até ficar lisa e firme. Deixe descansar e vá fazer o recheio… Já voltamos com essa parte.

Para o recheio:

* ½ kg de batata

* requeijão cremoso

* salsinha e sal a gosto.

Preparo do recheio: Cozinhe a batata com sal, depois escorra e esprema (como se fosse fazer um purê, só que ao invés de colocar leite, coloque o requeijão), misture bem com o requeijão e com a salsinha (se preferir). Reserve e vamos voltar à massa.

Continuação massa: Abra a massa com um rolo, corte em rodelas (com um copo). No meio, coloque o recheio, dobre bem as bordas para não soltar. Coloque-o sobre um pano, enquanto faz os outros (na verdade, nem sei o porquê do pano, mas a “mamis” ensinou assim, então é melhor assim!).  Em uma panela com água fervendo e sal, coloque os varénekes. Quando subirem e ficarem na superfície, retire-os com auxilio de uma escumadeira. Regue com manteiga derretida e sirva!!!

OBS: O Varéneke pode ser servido com nata (creme de leite fresco), como é servido na culinária ucraniana.

A Daise e o Sandro. Acho que ele foi fisgado pela barriga!

A Daise e o Sandro. Acho que ele foi fisgado pela barriga!

A nossa convidada de hoje é a Daise, uma pessoa deveras versátil que sabe fazer de tudo: de plantar salsinha até gatos no computador! A Daise é assim, quase uma mamma italiana! Oficialmente ela é contadora, mas nas horas vagas ela cozinha, conta piada, bebe. Ela também é uma fonte de sabedoria – de boteco. Precisou de um conselho popular? Pergunta pra Daise. Está com problemas com o leão? Ela também resolve! Quer deixar as roupas mais brancas, ou saber como lavar adequadamente as colheres de pau? Veja as dicas da Daise a seguir!

Ah, ela  é uma pessoa internacional também: além de parlar italiani (e como parla!), ela está de viagem marcada pros isteites e vai ser nossa correspondente de lá!

Como começou a cozinhar?

Minha infância foi no interior (la na Volta Grande em Mirim Doce) e como meus pais são italianos e agricultores ai já viu, se faz de tudo em casa e eu e a mana adorávamos quando eles saiam e nos deixavam sozinhas em casa. Era onde a gente mostrava os dotes culinários. Inventávamos de tudo, desde bolos ate balas de nata (uma delícia). Comiamos tudo,  e se sobrasse algo,  os gatos davam o jeito! Hehehe! Foi onde aprendemos a cozinhar, um pouco porque minha mãe cozinha muito bem e a nona que morava perto de nossa casa faz a puxa-puxa e rapadura mais gostosa da região. Ah não esquecendo que o nono faz uma pinga boa também. Então vem de família o gosto pela comida.

Gosta de novidades na sua cozinha?

Ah, quem não gosta né, mas eu uso o básico, não uso temperos prontos(os comprados). Adoro inventar receitas, como já falei eu e a Deise fazíamos de tudo e até hoje ainda invento.

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Salgado sempre, não sou muito fã dos doces. Mas sempre depois do salgado tem que ter um docinho.

O que não falta na sua cozinha?

Limão, pimenta, alho, cebola e as panelas de ferro.

Suas especialidades?

Sendo salgado eu gosto de todos, mas strogonoff e lasanha são os meus prediletos.

Então, como já fiz alguns cursos de culinária e também o de gastronomia resolvi dividir com vocês as dicas valiosas que aprendi nesses cursos.

Dicas

  1. Quando cozinhar o feijão, so tempere com sal no final do cozimento. Assim o mesma não ficara duro
  2. Para a feijoada ficar mais leve, acrescente um copo de caldo de laranja quando ela estiver pronta, ou coloque uma laranja inteira com casca dentro do feijão quando ele estiver quase pronto, assim ele absorvera toda a gordura, que ficara no interior da laranja.
  3. Para tirar a acidez do molho de tomate, coloque uma pitada de açúcar no final do cozimento.
  4. Se o molho de carne estiver sem cor, acrescente duas colheres de cha de café solúvel ao mesmo.
  5. Quando fizer ensopados de carne de gado e de porco adicione folhas de limão ao cozimento,  deixara um gosto muito bom. Ao servir tire as folhas.
  6. Para o óleo não queimar quando estiver fritando, coloque na frigideira uma fatia de rolha de cortiça
  7. Para evitar o cheiro de brócolis, da couve e dos nabos que estão sendo cozidos se espalhem por toda a casa, ponha sobre a tampa da panela um chumaço de algodão embebido em vinagre.
  8. Junte gotas de limão a água em que será cozido o arroz, que resultarão grãos mais soltos e mais claros.
  9. Para dar um sabor especial ao peixe, deixe-o mergulhado no leite antes  de fritar.
  10. Se você cozinhar camarão com casca, na cerveja ele ficara com um sabor parecido com o da lagosta.
  11. Para limpar mármores, mergulhe um limão cortado ao meio no sal e esfregue-o sobre o mármore. Deixe atuar por alguns minutos e lave com água e sabão.
  12. Manchas de ferrugem em tecidos brancos e coloridos saem com facilidade embebendo o tecido com suco de limão e cobrindo com uma camada de sal.
  13. Mancha de tinta de escrever sobre os moveis tira-se passando sobre os mesmos um pedaço de batata crua.
  14. A maioria das manchas dos sapatos de camurça podem ser retiradas se você esfregar um pedaço de pão branco sobre elas.
  15. Sapatos de couro marrom podem ter sua cor melhorada usando-se parte interna da casca da banana. Também retira quase todas as manchas;
  16. Para tirar manchas de gorduras de tecidos (mesmo toalhas de mesa e panos de prato), lave-os com sabão de coco de boa qualidade.
  17. Para que as formas de gelo não grudem no congelador, espalhe um pouco de sal onde elas serão colocadas.
  18. Se você notou barata dentro do armário, coloque dentro de um pires, três dentes de alho amassados com um pouco de sal.
  19. Para espantar formigas da cozinha, espalhe sal ou talco nos cantos onde elas aparecem. Você pode usar, também, casca de pepino.
  20. Para tirar manchas de graxa, passe no local manchado óleo de cozinha e deixe 10 minutos. Depois lave com bastante água e sabão.
  21. Pedaços de carvão colocados dentro da geladeira eliminam o cheiro desagradável.
  22. Se o seu fogão estiver muito sujo, limpe com água e um pouco de bicarbonato de sódio. A sujeira saira mais rápido.
  23. Coloque leite fervente sobre os tecidos manchados por frutas. As manchas sairão facilmente.
  24. Açúcar é ótimo para conservar botões de rosa. Misture uma porção de açúcar na água dos vasos.
  25. Coloque um pedaço de giz na caixa de bijuterias para que elas não escureçam.
  26. Amasse um morango passe esta pasta na escova e escove os dentes. Removera manchas e o amarelado dos mesmos.
  27. Para tirar o amarelo que fica nas roupas de la branca, ensaboe-as com sabão de coco e coloque em um balde de água, juntando uma colher de sopa de álcool.
  28. Passe um pouco de gelo nas mãos antes de tocar no peixe. Isso não deixar o cheiro aderir a pele.
  29. As colheres de pau devem ser lavadas com uma solução de água e vinagre.

Amigos!

Começa hoje uma coluna semana do blog, com entrevistas de pessoas que cozinham, ou não, mas tem grande apreço pela comida.

popoNossa primeira convidada é a Bruna, vulgarmente também conhecida por Popó,  que já contribuiu com a receita do pãozinho e é uma das maiores frequentadoras do blog! ;-)

Além disso, é minha parceira de panelas em eventos familiares.

A Bruna tem 26 25 anos,  e é advogada, na cidade de Taió, SC. (alguém aí tá perigando ir pra cadeira? Liga pra ela! )

Conte-nos, como começou a cozinhar?

Que eu comecei a cozinhar de verdade, não deve fazer muito tempo, não… Uns 10 anos, eu acho. Porém, sempre gostei de estar futucando nas panelas! O meu grande sonho de aspirante a cozinheira sempre foi fazer chantilly e confeitar bolos! Não lembro ao certo se tinha 7 ou 8 anos de idade quando ganhei o meu primeiro apetrecho de cozinha: uma batedeira (de brinquedo)! Já era o suficiente pra eu fazer alguns estragos na cozinha!

Gosta de novidades na sua cozinha?

ADORO livros, revistas e programas de culinária! Sempre pesquiso coisas a respeito de culinária. Certa vez, fiz uma pesquisa bem minuciosa em todos os livros de receita que temos em casa, e fiz um compêndido com aquelas que eu gostei mais! Inclusive veio daí o pãozinho!

Doce ou salgado?

Pra comer ou pra cozinhar? Doce e salgado! Meus preferidos são mousse de maracujá e espaguete com frutos do mar.

O que não falta na sua cozinha?

(Além do café e do milho de pipoca) não pode faltar massa!

Suas especialidades?

Considero especialidade os pratos que consegui introduzir na cozinha bastante ortodoxa da minha mãe: Mousse de maracujá, calzone, macarrão com atum, torta alemã… (acho que é só)!

Receita da Bruna: MOUSSE DE MARACUJA

Sempre faço duas receitas de mousse de maracujá:

  • 2 latas de leite condensado
  • 2 latas de creme de leite gelado (tem que ser creme de leite de latinha, por que solta o soro)
  • 1 garrafa suco concentrado de maracujá:
  • Essência de baunilha a gosto (não é necessário, mas fica bem gostoso)

Separar o creme de leite do soro e colocar no liquidificador com o leite condensado e o suco.

E só! Bastar gelar!

Essa mousse não dá pra fazer com suco de outras frutas que não sejam ácidas. É o ácido que faz o leite condensado ficar durinho!

Se quiserem testar com outros sabores de suco, aconselho colocar suco de limão ou de laranja, para que a mousse fique numa consistência boa!