A minha versão do frango ao curry da Andréia:

 

Peito de frango temperado com alho, pimenta do reino, sal e limão;  Regofados com manteiga e cebola, curry e creme de leite. E muita salsinha!

Por que eu nunca tinha feito isso antes?? :D

 

 

sandramendes

A Sandra é produtora de vídeo, faz fotonovelas mexicanas, ‘marketóloga’ e blogueira. Ela conhece várias técnicas de abordagem aos garçons para ele trazer mais a melhor cerveja, que ela aprendeu fazendo um curso com o Matita Pereira.  Ela é  mãe de dois felinos pretos lindões.  Essa semana a Sandra colabora com uma receita bacana do pai dela!

Como começou a cozinhar?

Olha, eu sempre gostei de comer bem, minha família por parte de mãe cozinha muito bem e sempre utilizam temperos nos quais a comida fica ainda mais gostosa. Meu pai gostava de cozinhar e fazia isso muito bem, minha mãe com o básico e ele com o diferente (sempre inventava algo). Algumas pessoas tem preguiça de fazer comida, como por exemplo chegar cansada em casa e comer qualquer coisa pronta ou semi pronta. Eu não tenho preguiça. Se eu estiver com fome vou para cozinha e começo a fazer algo, nem que seja um miojo, mas vai ser “aquele” miojo. Isso acontece desde que eu comecei a estudar a noite, ou seja, uns 15 anos. E sempre que faço, o cheiro adentra a casa, aí sempre alguém vem fazer companhia…

Gosta de novidades na sua cozinha?

Gosto, mas como não cozinho muito pela falta de tempo, acabo perdendo muita coisa. Acho muito legal inventar algo novo, uma comida diferente e bem temperada. Muito legal também, é descobrir um tempero novo para um prato já conhecido. As pessoas comentam que tem algo de diferente…sai da rotina…a maioria das pessoas tem paladar aguçado na minha família, e isso com certeza não passa desapercebido.

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Salgado. Adoro tempero, sabor, aroma, coisas que os salgados ganham de longe. Um docinho depois agrada, mas não é impressindível.

O que não falta na sua cozinha?

Alho. Não pode faltar jamais. E uma bela colher de pau.

Suas especialidades?

Colocar cebola em alguns pratos sem que minha irmã perceba que tem cebola. Ela detesta. Eu também não como muito, mas o sabor dela é muito bom e sendo bem picada ou ralada, após o prato cozido, assado ou frito, ninguém percebe. Mas sem brincadeiras agora minhas especialidades são panquecas, feijão, risoto de frango com azeitonas verdes, batata suiça e macarrão com diferentes molhos ou alho e óleo. Hunn…que fome me deu agora…

Risoto do Celso – porção para 6 pessoas que comem bem.

Ingredientes:

  • 1 peito de frango grande sem pele
  • azeitonas verdes à gosto – escolha bem a azeitona pelo sabor
  • 6 xícaras de arroz
  • cebolinha, salsinha, sal
  • 2 tabletes de caldo de galinha

Modo de Fazer:

Coloque água até chegar a metade da panela de pressão (4kg)

Coloque 2 tabletes de caldo de galinha na água.

Leve ao fogo médio e espere o tablete derreter mexendo com a colher de pau.

Após os tabletes derreterem, coloque o peito de frango inteiro.

Deixe cozinhar com a pressão por mais ou menos 20 minutos, o peito de frango deverá estar a ponto de desfiar, caso ainda não esteja devolva ao fogo por mais alguns minutos após a pressão até ficar a ponto de desfiar.

Enquanto o frango cozinha…

Pique a cebolinha, salsinha e as azeitonas retirando o caroço e separe

Após o peito de frango cozido retire-o da água e deixe-o esfriar reservando-o. Na água que ficou na panela de pressão jogue o arroz e tempere com sal caso deseje.

Leve o arroz para cozinhar. Após o arroz estar cozido deixe-o descansar por uns dez minutos com a panela aberta.

Desfie o peito de frango com as mãos e reserve.

Após o arroz ter descansado jogue todos os temperos já picados e reservados anteriormente na panela de pressão e o peito de frango. Misture bem. Leve ao fogo novamente por alguns minutos mexendo frequentemente, cuidando para que não queime no fundo.

*Você também poderá utilizar as sobras de arroz para fazer esse risoto, apenas cuide com o sal.

Era uma vez uma galinha de tv de cachorro. Mas não era qualquer galinha; era uma galinha multifuncional master plus (a Giselda), que além de almoço, virou sanduíche, virou canja, virou caldo de frango e (ufa) risotto.

Eu não aguentava mais ver aquela galinha que não acabava nunca! Apesar de estar uma delícia, parecia que a bicha estava dando cria na geladeira.

Eu já falei sobre o risotto tradicional aqui. Esse não tem quase nada a ver com aquele, mas eu quiz chamar de risotto porque achei que estava mais pra risotto do que pra carreteiro. E o prato é meu, eu chamo como quiser!

Então vamos aos fatos: muitas lacas da Giselda, refogadas com alho, cebola e uns champignons frescos fatiados no azeite; 01 xícara de arroz integral; 03 xícaras de caldo de galinha caseiro – cortesia da Giselda tb.

Para temperar, um pouco do tempero caseiro e pimenta do reino moída na hora e um tantão de cheiro verde, porque estava precisando de uma corzinha no prato.

E super restôdontê, mas ganhou um charme com o cogumelinho.

risotto de frango e champignon

E não percam o próximo episódio:

Alcachofra x Fernanda!

Definitivamente entrei no meu inferno astral!

Ia fazer frango à parmigiana. Temperei o frango, bem bonito com o tempero caseiro… e descubro que só tem UM tomate.

Ok, saí e comprei mais tomates.

Voltei pra casa, fiz o molho… descubro que ACABOU o queijo. Tudo bem, fatiei um pedaço que estava congelado que ia usar pra outra coisa.

O frango estava assando bem bonito, com o molho e o queijo, e fui fazer o spaghetti para acompanhar… E NAO TINHA SPaGHETTI!!!!!! (respira… 1, 2, 3,)

Tudo bem, usei farfalle.

E mais: salguei demais o frango, quase esqueci a pimenta, quase queimei a manteiga da massa…

frango parmigiana

Mas no fim, deu tudo certo, p parmigiana ficou super fake mas ficou ótimo, o farfalle ficou no ponto… e eu estou fazendo todos os movimentos com muito cuidado para não acontecer mais nada de errado no meu inferno astral.

Deia

Andréia é paulista, entomóloga  , e professora  universetária em Registro, SP. Já foi Miss Registro e é aparentada com um famoso cantor de lambada, o Beto.
Ela também ‘mãe’ de uma felina,  super fashion, animadérrima , rockeira, gente fina da melhor qualidade e cozinheira de mão cheia!
Querem ver?

Como começou a cozinhar?
Bem cedo, ainda criança, assando bolinhos em latinhas de sardinha. Com uns nove anos me lembro da primeira incursão a cozinha: a famigerada “sopa de bolas”. Eu e minha irmã pegamos a receita em um livro vegetariano da minha mãe, ia uma massa (em bolas) que cozinhava no meio da sopa. Ficou horrível, sopa com umas bolotas de massa boiando…é só lembrar da “sopa de bolas” para dar umas boas risadas.

Gosta de novidades na sua cozinha?
Sim, sempre. De novos ingredientes a utensílios (eu quero um Turning Food Centre da Polishop, para fazer minhas próprias massas e linguiças!)

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?
Para fazer, doce, para comer, os dois.

O que não falta na sua cozinha?
Leite (sem esse eu morro). Cebola, alho, gengibre, shoyo, pimenta-do-reino (para moer na hora) e algum doce na geladeira.

Suas especialidades?
Com certeza absoluta, ovos de páscoa, bombons e bolos de aniversário.

Minha receita:

Frango ao champignon e curry
(1 porção)
Para o frango.
1 filé de peito de frango
1 dente de alho ralado
1 pedaço pequeno de gengibre ralado
sal
pimenta-do-reino moída na hora

Tempere o filé com alho, gengibre, pimenta-do-reino e sal. Grelhe com manteiga e um pouco de azeite. Reserve

Para o molho de champignon ao curry
3 champignons (dos grandes) frescos e fatiados
1 dente de alho ralado
3 colheres de sopa de creme de leite
Manteiga
pimenta-do-reino moída na hora
sal (se precisar)
Curry à gosto

Na mesma frigideira onde o frango foi grelhado, adiciono um pouco de água e deixo ferver. Passo por uma peneira e reservo o molho. Na frigideira limpa, adiciono o alho e a manteiga e deixo fritar, em seguida adiciono os champignons fatiados e deixo refogarem. Adiciono duas colheres de sopa de molho coado da frigideira (ou o quanto vc quiser), o creme de leite (o quanto bastar, na verdade eu raramente utilizo medidas) e o curry. Coloque um pouco e prove, até acertar o aquantidade ideal para vc. O curry é “forte” e ardência vai do gosto de cada um.

Para acompanhar
Ervilha torta e champignons na manteiga e alho.

Fiz um pré-cozimento nas ervilhas e nos cogumelos (água quente e água gelada depois). Manteiga, alho, legumes, sal e pimenta-do-reino na frigideira.

Dicas:
Eu fiz uns cortes superficiais no filé, para grelhar mais rápido e assim não ficar seco.
Uso sempre champignons frescos, pois são mais baratos e gostosos. Aqui uma bandeja custa R$ 4,00.
Se vc tiver o creme de leite fresco, é melhor. Eu não tinha e usei o de caixinha.
Essa receita é uma invenção minha, eu geralmente acompanho com macarrão primavera, não com vegetais! Hj deu vontade de fazer os legumes.

frango ao champignon e curry

Se eu soubesse que certa pessoa fosse ficar TAO contente com frango à milanesa, já teria feito há mais tempo. Não esperava uma recepção tão calorosa!

Para que o frango fique absolutamente, indubitavelmente delicioso, é necessário temperá-lo bem antes de empanar e usar uma boa farinha de rosca.

Para isso, eu usei um ótimo tempero caseiro (receita a seguir), e limão.

Vamos lá: corte o filé de peito em pedaços regulares. Eu também bati, porque estava bem alto e eu queria mais fino, para cozinhar uniformemente por dentro. Temperei o bichinho e deixei descansar por cerca de 40 minutos.

Empanar e fritar requer uma certa logística (e de logística eu entendo!):

precisa de uma panela alta, para respingar pouco, e perto da panela tem que ter, nessa exata ordem:

  • o prato onde está o frango tempeirado;
  • um prato com trigo –  peneiro antes de usar;
  • um prato com ovo latido – eu só uso ovo caipira;
  • um prato com farinha de rosca – feita em casa;
  • a panela com o óleo quente; no entanto, eu não deixo o fogo muito alto, para não ficar torrado por fora e cru por dentro.
  • um prato de preferência forrado com guardanapo ou papel absorvente.

Passa o franguinho bem no trigo, no ovo, na farinha de rosca e põe com carinho na panela. Eu uso um garfo para isso, mas se tu tá com vontade de fazer lambança, vá em frente e faça com a mão! ;-)

Não vire à toa, espere fritar bem antes de virar, senão a casquinha cai. Depois de frito dos dois lados, deixe escorrendo e prossiga a operação até todos os pedaços estarem prontos.

Sirva correndo, bem quentinho! E bom com arroz, no sanduíche, puro, com mostarda, com tabasco….

frango a milanesaO frango foi rapidamente atacado e quase não sobra ninguém pra posar pra foto!

Dica: para sair o fudum de fritura da cozinha (mesmo com a porta e a janela aberta e o sugar ligado fica), ferva um chá de cravo e canela que resolve! Dizem que ferver água com limão também dá certo!

o prato tem estampa de peixe, mas é frango!

o prato tem estampa de peixe, mas é frango!

Durante a semana não comemos muita carne vermelha. Para não cair na mesmice, sempre procuro novas maneiras de comer o frango nosso de cada dia! E na minha opinião, frango e milho tem tudo a ver!

Aqui fui de frango refogado simples, mas com bastante alho e cebola e uma cenourinha, coberto com o creme de milho, parmesão e gratinado ao forno.

Para o creme de milho:

Tirei os grãos de duas espigas de milho. Mais ou menos uma e meia, bati no mixer com um tantinho de caldo de frango caseiro.

Uma colher de mantiga na panela, com um pouco de  trigo – uma a duas colheres, bem misturado, formam o roux, a base do molho branco. Tem que ter cuidado nessa hora para não empelotar.

Junta o milho batido, mistura com cuidado e depois acrescenta o leite (usei aproximadamente meio litro). Adicione o milho que ficou com os grãos inteiros. Basta acertar o sal, ralar um pouco de nós moscada e uma pimenta calabresa – ou do reino. Uma cebola ralada no creme também iria muito bem, mas eu só tinha da roxa e não qui tingir o creme.

Deve ser cozido por alguns minutos, até que esteja bem cremoso.

Depois disso, é só cobrir o frango com o creme de milho, ralar um pouco de parmesão por cima e levar ao forno por alguns minutinhos.

frango com creme de milho

O frango fica escondidinho embaixo do creme de milho. Um arroz branco faz um bom par com este prato, e uns leguminhos.

Comida simples, saborosa e quentinha! Assim que eu gosto! ;-)