Bem sequinha, fina, feita a partir de carnes nobres de porco,  bem condimentada e picante, ideal para aperitivos.

linguiça húngara

Em Curitiba se encontra no Mercado Municipal e casas de frios ( em supermercados nunca vi).

Anúncios

Atendendo a pedidos de um dos homens que frequentam este blog, o homem da lei, da cozinha e da cerveja, pêxero do Dengo Dengo, nêgo, e do framengo, Dr Fábio, eis aqui: Carreteiro!

A princípio, carreteiro é feito somente com arroz e charque, e leva como tempero, além do sal e pimenta, se não me engano, somente cebola. Mas isso é lá com os gaúchos. O meu carreteiro catarina leva muito mais!

Ingredientes:

  • Um pedaço de charque, devidamente dessalgado e picado/desfiado
  • Bacon bem picadinho
  • Linguiça, daquela de alemão, vulgo linguiça Blumenau por ai, ou linguiça para schmiar ou aquela para churrasco
  • Alho e cebola finamente picados
  • Arroz – 01 xícara para cada duas pessoas
  • Tomate (batido no mixer ou liquidificador com um pouco de água) ou esse
  • Sal, pimenta

Modus Operandi:
Numa panela de ferro ou barro, bem quente, com um fiozinho de azeite (bem pouco mesmo!), frite muito bem, por ordem de entrada na panela: o bacon, o charque e a linguiça. Estando as carnes devidamente fritas, junte o alho, a cebola e frite mais. Tudo em ordem até aqui? Beleza, hora do arroz. Sabe que pro arroz ficar saboroso, ele precisa interagir com os demais ingredientes né? Então, nego, tu refoga o arrox, até ele ficar com a pontinha mais branquinha, mas sem queimar, mexendo sempre. Junta o tomate. Não tem problema se o tomate réve água, não, visse?  Mexe. Agora a água. O ideal é cerca de 02 dedinhos cobrindo o arroz. Seja parcimonioso com o sal, afinal as carnes já são salgadas. Pimenta: que tal calabresa para os mais intrépidos? Ou do reino para os mais sensíveis?

Se achar necessário, pode acrescentar um cubinho de caldo de carne. Eu uso dependendo da quantidade de carne que tem. Se tem mais carne, não uso. Se tem menos, uso, sim, sem medo de ser feliz.
Fique de olho na panela: as de barro e de ferro, depois de quentes, cozinham o arroz bem rápido.

Carreteiro é ótimo para fazer quando tem bastante gente, ou quando tem só dois também. Dá pra servir somente com uma salada, ou com alguns ovos cozidos, ou com queijo parmesão – ou tudo isso!

Não menciono quantidades porque acho isso muito pessoal (e porque eu tenho um problema com quantidades).  Eu uso muito alho e cebola, e a carne que prodomina é a linguiça. Mas por favor, adapte ao seu gosto!

carreteiro

Na casa dos meus pais, o almoço nunca era um prato único. Sempre tinha que ter um pouco de cada coisa: um pouco de arroz, de feijão, batatinha, alguma carne, legumes, uma salada. Acho que o sonho da minha mãe era fazer um prato único: hoje tem macarrão, e só. (Aliás, praticamente nunca tinha macarrão!)

Na minha casa, se tem macarrão, é só macarrão. No máximo um brócolis e uma salada verde.

Uma das  coisas mais versáteis na cozinha, depois do ovo é a carne moída. E pra mim, carne moída com molho se chama bolonhesa. Eu sei que não é muito típico, mas eu também não sou italiana ‘ da gema’ e de estirpe como os Padovani¡ rsrsrs

Uma maneira prática e barata de variar o bolonhesa do dia a dia é trocando a carne moída por linguiça. Uso as para churrasco, e as Blumenau. Qualque uma que possa ser tirada a pele serve.

Tira a pele das linguiças e joga na panela de ferro bem quente com um fio de azeite; se a linguiça estiver muito gorda, convém tirar as bolotas de gordura. A dita devidamente fritinha, acrescente alecrim fresco, alho e cebola picados. Dá uma dourada no alho e na cebola e junta uns 02 tomates picados grosseiramente. A intenção é ter um molho bem rústico e pedaçudo. Junte um pouco de água e deixe apurar. Junte um teco de pimentao bem picadinho e prove. Se achar necessário, pode juntar um caldo de carne, mas eu achei que não precisava e só acertei a pimenta. Muita, calabresa. Pimenta pouca é para os fracos!

A hora que o molho estiver bem lindo e grosso, junte um tanto de cheiro verde picado.

O macarrão já deve estar pronto a essa hora, não tá não? Ah, eu não falei que tinha que cozinhar o macarrão? Pois é, tem sim!

O macarrão escorrido, leve-o para fazer uma visita na panela do molho, misture bem e sirva! Rápido, enquanto está fumegante!

Comida de sustância! Prove e me diga se não é de comer no cantinho…

Bolonhesa de linguiça