Primeiro eu quero mandar um oi pra Márcia, simpática mamãe da Luiza, que sempre me apresenta alguma novidade quando vou lá! ;-)

O couscous marroquino entrou pro meu Top 5 de carboidratos – não em primeiro lugar, porque competir com batata, arroz e pasta é páreo duro!

Couscous marroquino é uma delíclia! Eu só conhecia couscous de farinha de milho, esse de sêmola é novidade pra mim! E é mais rápido que miojo! Era o que faltava na minha vida!

Não tenho certeza que foi assim que a Márcia faz, exatamente mas vai lá:

Para dois monstrinhos:

Duas xícaras de caldo de frango, em ebulição, com um fio de azeite; assim que a água ferver, desligar, deitar 02 xícaras de couscous, o suco de um limão, as raspas, umas folhas de hortelã bem picadinhas, pimenta calabresa e salsinha;  deixar os grãozinhos incharem. Assim que estiver gordinhos, regar com um tanto mais de azeite, levar ao fogo novamente, e juntar uma porcão generosa de azeitonas verdes picadas. Estão ligados que se azeitona cozinhar muito, pode amargar né?

Eu acho que combina super bem com frango!

Ah, claro que 02 xícaras de couscous para 02 pessoas é bastante, mas garanto que se sobra na hora, não dura muito tempo na geladeira!

E que venham as próximas experiências com couscous! ;-)

Anúncios

Minha sogra* que me apresentou a estas patatinhas; na minha casa se fazia cozida e depois frita, mas como eu tenho muuuuita preguiça de fritar coisinhas, acabava não comendo. Ai eu as vi assim, assadas! E entrou pra minha lista de batatas preferidas (deve ter umas 10! rsrsrs)

Não tem segredo: cozinha as patatinhas al dente; joga na assadeira com um tantico de azeite de oliva e temperinho.  Minha sogra usa orégano; aqui eu usei páprica picante e pimenta calabresa.

Assa até ficar doiradinha. Eh bom virar pra tostar de todos os lados. Cuidado pra não queimar a língua hein? ;-)

batata assada

* Aliás, minha sogra também me ensinou a usar a panela de pressão, uma revolução na minha vida!

Eu andava com um pacote de macarrão para yakissoba miojo, no armário me olhando. E o shoyo também estava me piscando há dias!

Já estava com o almoço quase encaminhado quando mudei tudo do meio do caminho; os bifes de alcatra viraram tirinhas, fatiei alguns cogumelos frescos e peguei os legumes!

Sei que o meu yakissoba não é muito tradicional, já que não foi feito na wok; tampouco eu sou ortodoxa. Mas comemos de hashi, ao menos! :-)

Numa panela grande, com um fio de azeite, fritei a carne e os cogumelos fatiados; Juntei o shoyo, e os legumes: brócolis e couve-flor, cenoura, pimentão e cebola em pétalas. Usei um pouco de maizena (bem pouquinha) para engrossar o molho. O macarrão cozido (em 04 min!) se juntou ao povo e foram todos pra mesa com cebolinha picada e gergelim.

Update: Obviamente coloquei pimenta. Foi bastante pimenta calabresa! ;-)

Não deixo os legumes muito pequenos para conseguir pegá-los com facilidade com os hashis. :-)

Ficou ótimo! Eu me perdi nas quantidades, achei que teríamos que passar dias comendo yakissoba, mas sobrou só um pouquinho!

yakissoba

Pode não parecer, mas haviam mtos outros legumes!

Tathi

A Tathi é o exponente pexerês da família: na casa dela o tomate réve água. Sem dúvida a mais animada dos Gonçalvinhos, e apesar de alguns  membros da familia acharem q ela não tem pedigree, ela estuda bem a cartilha pra não fazer feio na casa da Tata!
(Há rumores que ela seja lá do Dengo-Dengo*, mas isso nunca foi confirmado).
Mas não pensem que a Tathi só fica de bobiça: ela é muito caprichosa e prendada! Ela faz o bolinho (não tem, o bolinho?) e o pudim iguais aos da Vó!
Tu tax tolo se não provar a torta de camarão dela, nêgo!
* lá onde tem carrrne de largarto na tauba, não tem?

Como começou a cozinhar?

Comecei a cozinhar na marra, quando casei.
No início não foi fácil a vida na cozinha, pois sai da casa da mamãe sem saber fazer nada. Sabia somente fazer miojo e batata frita (rsrsrsrsrsrsrsrs).
As primeiras vezes que cozinhei macarrão, nossa, não sabia que precisava escorrer toda água e depois colocar um pouco de margarina…………dai ficava um grude só. Lembro a cara do meu marido quando eu colocava o macarrão na mesa.
Ao longo dos anos fui aprendendo a cozinhar de tudo um pouco, mas falta aprender muita coisa ainda.

Gosta de novidades na sua cozinha?

Amooo programas de culinária e sites também, inovar na cozinha é sempre bom!
De ingredientes uso o básico e quanto a utensílios domésticos se tivesse uma cozinha grande, nossaaaaaa o shoptime seria pouco pra mim!

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Adoro tanto doce quanto salgado.

Doce: pudim de leite condensado, pudim de sorvete, nega maluca com uma boa cobertura e um bom recheio e a torta de bolacha da minha mãe.

Salgado: bife, arroz, batata frita e farofa.

O que não falta na sua cozinha?

Batata inglesa, cebola, shoyo, vinagre, sal e limão.

Suas especialidades?

Pudim de leite condensado e Torta de Camarão.
São os pratos mais requisitados pela família e amigos, amo fazer esses dois.

Segue a minha receita….

Minha receita:

Torta de Camarão

01 kg de camarão pequeno ou médio (a gosto)
01 lata de milho verde
01 lata de creme de leite
01 copo de requeijão
Molho branco
Mussarela
Batata palha

Molho Camarão:
Fazer um bom refogado com cebola, tomate, deixar o molho bem grosso, temperar a gosto.
Acrescentar o camarão e deixar cozinhar. Cuidado para o camarão não virar chiclete, o cozimento dele é rápido.

Molho branco / creme de leite / lata de milho verde:
Fazer um molho branco, após pronto acrescentar a lata de creme de leite e a lata de milho verde, misturar tudo, reservar.

Montagem da Torta:

Num refratário (receita para o refratário oval grande) untar o fundo com o requeijão, acrescentar o molho de camarão, em seguida o molho branco (já misturado com o creme de leite e milho verde), cobrir com mussarela e levar ao forno para gratinar.
Após retirar do forno, acrescentar a batata palha e saboreá-la com uma cerveja geladinha!

Potinhos de requeijão prestam-se muito bem para acondicionar caldos e molho de tomate caseiro no congelador. Gosto de reutilizá-los porque além de terem tampa, são transparentes!

Relembrando que para o molho de tomate basta bater no liqui os tomates, alho, cebola, cheiro verde, um pedaço de pimentão e um pouquinho de água. Desta vez tinha um pedaço solitário de cenoura na geladeira e foi junto. As quantidades ficam à critério. Eu que sou um pouco exagerada, uso bastante cebola, alho e cheiro verde.

Deixo para salgar e adicionar pimenta na panela.

molho de tomate caseiro

Eu tempero manteiga de muitas maneiras, essa é só uma delas:

Bati no mixer alguns dentes de alho, salsinha, tempero caseiro e manteiga (esqueci de por pimenta).

Ficou essa pasta bonita aqui. Para usar no macarrão, fritei um pouco e misturei com a massa.

manteiga temperada

Também serve para comer com torradas, fritar bifes, etc etc. Eu sei que se tiver manteiga temperada na geladeira, meu marido também não vai morrer de fome enquanto eu estiver fora.

Faltou a xeléia, amiga do coalho.

Esta eu comprei pronta, mas fico me perguntando como faz? Com maçã? Com gelatina sem sabor? Com ágar ágar?

Se alguém souber, por favor se manifeste!

geleia de pimenta