Sábado, churrasco por começar e eu troco uma idéia com o Leandro, do Cozinha Pequena pelo twitter, sobre a sobremesa. Ele sugere uma super fina e romântica mousse de chocolate branco, que eu consegui assassinar e transformar em  outra coisa. Também consultei a receita de mousse de chocolate branco com hortelã da Nigella, e surgiu uma coisa mezzo híbrida, mezzo improvisada, mezzo para salvar o prato.

A nata não tomou ponto de mousse, resolvi trocar o whisky por cachaça, adicionar limão… e bem… no final das contas… adicionar gelatina sem sabor!!

O resultado? Bem, ficou uma tortinha firme (claro), que poderia ter ficado mais aerada e com mais limão. Mas sobrou tão pouco que ou estava boa, ou a larica do povo era grande!!

A quem interessar possa:

  • Aprox. 300 g de chocolate branco picado
  • 500 ml de nata – creme de leite fresco
  • Um gole de schnapps ;-)
  • Suco de 1 limão
  • 02 pacotes de gelatina sem sabor, derretida conforme as intruções do pacotinho (acho que um só resolvia, mas…)

Derreta o chocolate em banho maria, acrescente a nata (1oo ml), a cachaça e o limão.

Se tudo der certo, a sua nata (os outros 400 ml) chegará ao ponto de chantilly na batedeira e não será necessário fazer a gambiarra da gelatina, e misturando o ganache com o creme de leite batido, terá a sua linda mousse pronta, mas como a uruca da cozinha vazia ainda não deixou essa casa…

Derreta a dita da gelatina, misture ao ganache e com o fouet, acrescente o creme de leite. Para tentar dar um certo charme ao doce falido, untei uma forma de fundo falso com manteiga e despejei a mousse.

Até que desenformou direitinho!

E está oficialmente reaberta a cozinha! ;-)

* Já falei que não sou amiga da gelatina sem sabor?

* Já falei que eu sou maníaca por formas de abrir e de fundo falso? ;-)

A torta mais comentada da internet! A criação é da Faby da Rainhas do Lar e já foi amplamente feita mundo a fora! Faby, se tu queres dominar o mundo, a torta foi um bom começo! rsrsrs

Eu não sou chocólatra, em compensação adoro doce azedo! Eu que praticamente só faço cheesecake, me surpreendi com a torta. É gostosa, rende bastante, e não é difícil de fazer.

Massa

200 g de bolacha maria, maisena

Manteiga quanto baste

* Adicionei chocolate do padre na massa, umas 04 colheres.

Fazer uma farofinha e forrar o fundo e as laterais de uma forma de fundo removível. Eu tenho preguiça de forrar as laterais e forro só o fundo! ;-D Assar por uns 10 minutinhos e reservar.

Creme de limão

Bater no liqui: uma lata de leite condensado, uma de creme de leite, meia lata de suco de  limão (da próxima vez vou usar mais, gosto mais azedo!) e 2,5 colheres de gelatina sem sabor hidratada – é metade do pacotinho.

Creme de Chocolate

Aprox. 300 g de chocolate – usei meio amargo – derretido em banho maria, uma colher de manteiga, uma lata de creme de leite e as outras 2,5 colheres da gelatina sem sabor hidratada.A Faby ainda usa Nutella junto com o chocolate. Mas como (pasmem) Nutella sempre fica jogado aqui em casa, não usei.

Na receita original, o chocolate vai por baixo. Eu quiz uma torta ‘listrada’ e usei o chocolate por cima. Deixe gelar por umas 04, 05 horas, desenforme, decore e sirva. Não deixe de reservar um pedaço para comer no dia seguinte, se sobrar! ;-)

torta de limão e chocolate

O assédio à torta.

Nota: Fotografem antes da caipirinha, ok?

Eu queria muito comer apfelstrudel. Tinha as maçãs compradas, e elas ficaram quase uma semana ali me olhando.

E eu fazendo que não via cada vez que passava na frente da fruteira.

O caso é que eu queria o strudel, mas estava com preguiça de fazê-lo. E eu não confio em strudel de padaria. Pelo menos, não no strudel de qualquer uma, porque geralmente massa folhada recheada de maçã é chamada de strudel.

E como acabar com 05 ou 06 maçãs de uma hora pra outra a não ser numa torta, criei coragem (não tanta como para fz um strudel), e peguei a receita da Pate Brisée da Ana Elisa que eu já estava namorando há tempo, mas as medidas precisas me assustaram um pouco. Mas a hora que eu entendi o que ela quiz dizer com massa 3-2-1 (dã), ficou bem fácil pra adaptar.

Para as pessoas mais simétricas, fica a receita ipsis litteris da Ana, para as mais tortas, deixo minhas medidas baseado no que esinou a Dona Benta.

(PS: recomendo fortemente ler o que a Ana escreveu sobre a massa)

  • 240g de farinha de trigo (1 1/2 xíc.)
  • 160g de manteiga gelada cortada em cubos (usei ¾ de xícara, já picada)
  • 80g de água gelada (quase 1/2 xíc., faltando 1 dedinho para completar)

1 colh. (chá) de sal (usei duas colheres de sobremesa de açúcar de baunilha)

e canela ralada na hora.

Fazer rapidamente uma farofinha (tipo farofa de cuca), com o trigo, o açúcar + canela e a manteiga. Use as pontinhas dos dedos para não derreter muito a manteiga. Adorei fazer isso! Juntar a água e amassar, mas não muito. Enrolar em plástico filme e deixar na geladeira por uma hora.

Separe cerca de 1/3 da massa para cobrir (descanse na geladeira).

Abrir a massa com o rolo em superfície enfarinhada. Dá pra notar umas bolotinhas de manteiga na massa, bem pititicas, mas isso é desejável.

Na hora de abrir, a massa começou a grudar muito no rolo e na bancada. Pra não ter que abusar da farinha e acabar estragando a massa, eu acabei abrindo na mão. Levantei a massa e fui esticando, puxando dali e daqui. Não ficou beeem redondinha como eu gusto que fique, mas funcionou! ;-)

Forrar uma forma de abrir (ou não), e cobrir com alumínio e feijões. Eu nunca havia feito isso e minhas massas sempre diminuiam. Agora eu sei porque. ;-) Assar por cerca de 15 minutos em forno médio. Eu segui à risca, coisa que geralmente não faço e acho que poderia ter ficado mais 05 minutinhos. Vai do forno de cada um, ok?

Para o recheio (feito enquanto a massa pré-assava):

Tirei somente as sementes (e o cabo também, antes que alguém me pergunte), de 05 ou 06 maçãs. Piquei em cubos mais ou menos regulares e temperei com limão. Levei à panela com uma colher de sopa de manteiga, açúcar de baunilha, bastante canela ralada na hora, mais passas brancas e nozes. Esses últimos, para dar uma cara mais apfelstrudel na minha torta.

Recheei a torta, cobri (fiz uns furos pra escapar o valor), pincelei com uma gema e assei. Bem feliz. Fiquei muito satisfeita com o resultado!

torta de maçã

ps: fiz a torta ANTES  do surto do tcc.

Tathi

A Tathi é o exponente pexerês da família: na casa dela o tomate réve água. Sem dúvida a mais animada dos Gonçalvinhos, e apesar de alguns  membros da familia acharem q ela não tem pedigree, ela estuda bem a cartilha pra não fazer feio na casa da Tata!
(Há rumores que ela seja lá do Dengo-Dengo*, mas isso nunca foi confirmado).
Mas não pensem que a Tathi só fica de bobiça: ela é muito caprichosa e prendada! Ela faz o bolinho (não tem, o bolinho?) e o pudim iguais aos da Vó!
Tu tax tolo se não provar a torta de camarão dela, nêgo!
* lá onde tem carrrne de largarto na tauba, não tem?

Como começou a cozinhar?

Comecei a cozinhar na marra, quando casei.
No início não foi fácil a vida na cozinha, pois sai da casa da mamãe sem saber fazer nada. Sabia somente fazer miojo e batata frita (rsrsrsrsrsrsrsrs).
As primeiras vezes que cozinhei macarrão, nossa, não sabia que precisava escorrer toda água e depois colocar um pouco de margarina…………dai ficava um grude só. Lembro a cara do meu marido quando eu colocava o macarrão na mesa.
Ao longo dos anos fui aprendendo a cozinhar de tudo um pouco, mas falta aprender muita coisa ainda.

Gosta de novidades na sua cozinha?

Amooo programas de culinária e sites também, inovar na cozinha é sempre bom!
De ingredientes uso o básico e quanto a utensílios domésticos se tivesse uma cozinha grande, nossaaaaaa o shoptime seria pouco pra mim!

Doce ou salgado? Quais seus preferidos?

Adoro tanto doce quanto salgado.

Doce: pudim de leite condensado, pudim de sorvete, nega maluca com uma boa cobertura e um bom recheio e a torta de bolacha da minha mãe.

Salgado: bife, arroz, batata frita e farofa.

O que não falta na sua cozinha?

Batata inglesa, cebola, shoyo, vinagre, sal e limão.

Suas especialidades?

Pudim de leite condensado e Torta de Camarão.
São os pratos mais requisitados pela família e amigos, amo fazer esses dois.

Segue a minha receita….

Minha receita:

Torta de Camarão

01 kg de camarão pequeno ou médio (a gosto)
01 lata de milho verde
01 lata de creme de leite
01 copo de requeijão
Molho branco
Mussarela
Batata palha

Molho Camarão:
Fazer um bom refogado com cebola, tomate, deixar o molho bem grosso, temperar a gosto.
Acrescentar o camarão e deixar cozinhar. Cuidado para o camarão não virar chiclete, o cozimento dele é rápido.

Molho branco / creme de leite / lata de milho verde:
Fazer um molho branco, após pronto acrescentar a lata de creme de leite e a lata de milho verde, misturar tudo, reservar.

Montagem da Torta:

Num refratário (receita para o refratário oval grande) untar o fundo com o requeijão, acrescentar o molho de camarão, em seguida o molho branco (já misturado com o creme de leite e milho verde), cobrir com mussarela e levar ao forno para gratinar.
Após retirar do forno, acrescentar a batata palha e saboreá-la com uma cerveja geladinha!

Quando eu fiz polenta na semana passada, vi  uma receita de torta com massa de polentina na embalagem e aquilo não saiu da minha cabeça! Ei-lá aqui!

Para a massa:

  • 1,5 xícara de polentina
  • 01 ovo
  • 03 colheres de sopa de manteiga
  • Basta amassar. Se necessário, juntar uma colher de sopa de água (usei caldo de galinha)

A receita dizia para usar uma forma de 23 cm, usei uma de 21 e achei que podia ter mais massa. A receita original também não dizia, mas achei prudente dar uma pré-assada na massa antes de adicionar o recheio.

Para o recheio, fiz um refogado de frango com alho, cebola, milho e cenoura um tomate perdido batido com um pouco do caldo de frango. Quando estava pronto, acertei o sal, temperei com tabasco e 02 colheres de requeijão. O recheio não pode ficar encharcado, mas também não pode ficar muito seco.

Recheie a torta, cobri com parmesão ralado e voltei pro forno.

A torta foi quase inteira para duas pessoas famintas (Não vou citar nomes para não constranger ninguém) e certamente farei mais vezes, pois é muito prático, rápido e faz pouca sujeira e é deliciosa.

Considerações:

  • Da próxima vez, vou fazer mais massa, pois a casquinha é muito gostosa;
  • Não vou usar requeijão, mas em compensação, colocarei molho branco por cima do frango antes de ir pro forno.
  • Imagino que um recheio de carne também vai muito bem!

torta de polenta com frango

A Tathi, leitora fidelíssima aqui do Pimenta, pediu uma receita de massa de empadão! Tathi, eis a receita da tua tia, mais fácil impossível!

Para uma torta grande:

  • 01 xícara de óleo
  • 02 xícaras de farinha de trigo
  • 1 1/2 xícara de leite
  • 02 ovos
  • sal, e queijo parmesão ralado à gosto.

Basta bater tudo no liquidificador!

Despejar um pouco na travessa, colocar o recheio e cobrir com o restante da massa e assar.

editado: deve assar em cerca de 30 minutos, ou até ficar dourado.

Fica bem fofo e saboroso, no entanto essa massa não serve para ser desenformada.

O meu recheio preferido é de frango, com ou sem palmito, com ou sem requeijão…

Depois de fazer, me conte como ficou? ;-)